top of page
Estética Íntima e Corporal.png

Estética Íntima e Corporal

  • Radiofrequência

  • Hipertermoterapia

  • Hidrolipoclasia

  • Terapia Manual

  • Eletroterapia

  • Taping Funcional

Tratamento personalizado conforme necessidade e queixa principal.

 

Por tratar-se de um tratamento não ou minimamente invasivo, possui menos riscos de adversidades e efeitos colaterais durante e pós-tratamento, principalmente para aquelas pacientes que possuem contraindicações para o uso de hormônios [especialmente nas questões íntimas].

Estética Corporal
 

Radiofrequência: diminui estrias, celulites e flacidez, além de combater a gordura localizada, proporcionando mais definição ao corpo e realçando as curvas. Com uma ação tripla, que atua, em simultâneo, nas diferentes camadas da pele, é dos tratamentos estéticos mais eficazes. 

Pela sua tripla ação consegue, em menos tempo, recuperar a pele, dando-lhe um aspecto mais jovem e saudável. Há mais benefícios da radiofrequência corporal:

  • Acelera a eliminação de toxinas

  • Aumenta a circulação do tecido adiposo

  • Aumenta a oxigenação

  • Combate estrias e fibroses

  • Combate a flacidez

  • Combate a gordura localizada

  • Favorece a drenagem linfática

  • Melhora a aparência das cicatrizes

  • Melhora a aparência da pele

  • Melhora a firmeza da pele

  • Melhora a hidratação da pele

  • Melhora a microcirculação

  • Melhora a qualidade do colágenio e da elastina

  • Reduz a celulite

  • Reorganiza as fibras de colágenio e elastina

Hipertermoterapia: Aliada a técnicas de modelação corporal, ela pode te ajudar a trazer a cintura dos sonhos.

  • Combate as dores localizadas e o cansaço muscular

  • Melhora hidratação e elasticidade da pele

  • Proporciona relaxamento muscular, aliviando o stress, cansaço e tensão

  • Elimina gorduras em excesso, modelando o corpo

  • Oclusão térmica em procedimentos estéticos localizados na redução de medidas

  • Ativa o sistema linfático

  • Reduz o ácido láctico responsável pela fadiga muscular.

Hidrolipoclasia: o tratamento para o fim da gordura localizada. Procedimento de estética corporal baseado na aplicação de solução fisiológica na região a ser tratada. Uma vez no organismo, a solução utilizada é responsável por dilatar as células de gordura, favorecendo assim o seu rompimento. 

Dessa forma, é possível ter acesso há vários procedimentos, tais como:

  • eliminação da gordura localizada

  • redução de medidas

  • definição do corpo.

 

Para a obtenção de um melhor resultado, utilizo a aplicação combinada de radiofrequencia localizada , potencializando o resultado. Por ser um procedimento minimamente invasivo, não possui um processo de recuperação complexo, podendo o paciente voltar as suas atividades cotidianas logo após a sessão.

Terapia Manual: tratamento para reduzir retenção de líquido logo na primeira sessão, este tratamento foi aprimorado em uma sequência de manobras posturais rítmicas, repetitivas e sequenciais, que permite a integração e a memorização juntamente com a drenagem linfática manual.

Ele atua no corpo inteiro, mas o foco desse tratamento é a barriga negativa. O método vai além de uma drenagem linfática, é o tratamento revolucionário da barriga negativa, que melhora não somente a circunferência abdominal, mas traz inúmeros benefícios, como:
 

  • Auxilia no emagrecimento;

  • Ativa metabolismo

  • Trata diástase;

  • Regula a pressão intra-abdominal;

  • Melhora o contorno corporal;

  • Melhora celulite;

  • Melhora o funcionamento intestinal;

  • Trata retenção de líquido;

  • Auxilia na redução de medidas

  • Melhora o padrão respiratório;

  • Dentre muitos outros benefícios.

Eletroestimulação para melhorar o tônus muscular e circulação sanguínea. O estímulo elétrico usado produz uma contração muscular no local em que é aplicado. Esse procedimento é perfeito para combater flacidez, celulite e fortalecer a musculatura.

Taping Funcional (contensivo ou linfático): A técnica utiliza-se de uma fita adesiva (bandagem), de material, textura e flexibilidade semelhante a pele. Através da aplicação dessas bandagens, é possível estimular o sistema linfático, absorver hematomas com mais rapidez, tratar fibroses, aderências cicatriciais e estimular ou relaxar a musculatura.

Duração do tratamento:

Por tratar-se de um programa personalizado, podendo haver combinação de técnicas, a duração de cada consulta pode durar de 45 a 180 min, a frequência e quantidade de consultas ideal será definida durante a avaliação, conforme a necessidade individual e objetivo principal do tratamento.

Estética Íntima
 

O rejuvenescimento íntimo com radiofrequência promove na mulher o aumento da autoestima, pois a técnica empregada melhora os sintomas clínicos e atingem bons resultados estéticos.

Como resultado, o organismo responde ocasionando a contração das fibras de colágeno, ativando os fibroblastos, provocando um estimulo à formação de novas dessas fibras (propiciando a neocolagênese), estimulando a vasodilatação, oxigenação, a nutrição dos tecidos, aumentando o trofismo, recompondo e restabelecendo a função de transudamento da mucosa vaginal e reestabelecendo o PH vaginal.

Há quem pense que a radiofrequência intima trata só a parte estética, mas isso não é verdade, ela também irá auxiliar em outros problemas íntimos em conjunto com a fisioterapia pélvica, como:

  • Secura vaginal;

  • Dispareunia;

  • Sensações de Coceira e Queimação;

  • Irritações Vulvo-vaginais;

  • Vaginite e Cistite Recorrentes;

  • Incontinência Urinária de Esforço Leve;

  • Sensibilidade Reduzida;

  • Envelhecimento Vulvar;

  • Relaxamento/Frouxidão Vaginal;

  • Flacidez da Vulva;

  • Atrofia Vaginal;

  • Pele fina e frágil.

  • Disfunção Sexual.

 

Evolução e duração do tratamento

 

Os resultados com a radiofrequência íntima são bem rápidos. Por isso, é possível notar diferença desde a primeira sessão. Em média, cada sessão dura de 8 a 20 minutos. Ademais, o número indicado varia de 4 a 8, dependendo do objetivo do tratamento.

 

Síndrome urogenital

 

Síndrome urogenital é o aparecimento de alguns dos sintomas acima citados, mas em uma mulher na menopausa. A síndrome acomete cerca de 70% das mulheres na menopausa, com intensidade variável.

 

A utilização de terapia de reposição hormonal e mais recentemente a utilização da radiofrequência, mudou a significativamente a resposta ao tratamento, trazendo grandes benefícios para a vida da mulher.

 

Rejuvenescimento íntimo após o parto

 

Após o parto ocorrem mudanças no corpo da mulher que determinam uma falta relativa de estrogênio, ocasionando sintomas como a falta de lubrificação e a frouxidão vaginal. A radiofrequência pode ser realizada a partir de 40 dias depois do parto.

 

Rejuvenescimento íntimo na vulva

 

Em termos de aparência o rejuvenescimento íntimo com radiofrequência também pode promover a revitalização da vulva, diminuindo a flacidez nos grandes lábios e clarear a região como um todo.

 

É possível ainda associar tratamentos com peeling, preenchimento, fisioterapia e exercícios de ginástica íntima nas mulheres que desejam um resultado estético maior.

Para mulheres com pequenos lábios grandes ou assimétricos é possível a realização de uma cirurgia nos pequenos lábios, chamada de ninfoplastia ou labioplastia.

 

Rejuvenescimento íntimo depois de cirurgia bariátrica.

 

A cirurgia bariátrica traz mudanças também na região íntima diminuindo o tônus dos grandes lábios e frouxidão vaginal. O rejuvenescimento íntimo com radiofrequência consegue melhorar o tônus da vagina e da vulva.

 

Diminuição da lubrificação vaginal

 

A lubrificação da vagina é determinada por três fatores.

 

  • Fluido com origem a partir dos vasos sanguíneos presentes na vagina (principal motivo);

  • Produção de muco pelo colo uterino;

  • Produção de fluido pelas glândulas de Bartholin.

 

A radiofrequência determina aumento da quantidade de vasos sanguíneos no local tratado, e desta forma, ocorre maior lubrificação vaginal.

Para quem é contraindicado?

 

Caso seja bem indicado e aplicado, o tratamento com a radiofrequência íntima tem poucas contraindicações. 

  • Indivíduos com transtorno de sensibilidade;

  • Uso de metais intraorgânicos;

  • Implantes elétricos;

  • Marcapasso;

  • Grávidas;

  • Pacientes que estejam ingerindo vasodilatadores ou anticoagulantes, ou que possuam focos infecciosos;

  • Indivíduos com processos febris.

bottom of page